My default image

Feijão: O Cultivo e Suas Características

Feijão é um item básico da alimentação dos brasileiros, pois o seu consumo é atrelado à nossa história desde o período colonial. Nesse artigo falaremos sobre o feijão e suas características.

Sua importância é tão grande que passa por setores desde econômico até o cultural. Dessa forma, não é surpresa que o Brasil seja o maior produtor de feijão comum do mundo.

Com base em análises do solo e da muda, o feijão pode ser o produto ideal para a lavoura familiar pois a demanda existe. Entretanto, para ter sucesso na lavoura, considere qual é a melhor espécie, e principalmente, qual a é a safra mais adequada para iniciar o plantio.

Aqui na Culte, o nosso foco é auxiliar o agricultor familiar em seu negócio, porque acreditamos no potencial do campo. Seja com conteúdo informativos como esse, ou em forma de financiamento rural para desenvolver seus projetos. Entre em nosso site e veja nossas soluções financeiras.

Leia também: Crescimento sustentável e igualitário no agro é essencial

My default image

Plantio do feijão comum

O feijão comum tem produção em todas as regiões do Brasil, por causa de sua importância e alto consumo nacional. Mas é claro, como o nosso país tem grandes proporções continentais, que as condições de clima e solo dessas regiões difere, assim como as características próprias da muda, das diferentes espécies de feijão, que interferem no ato de escolha para época mais condizente com a semeadura.

Dentre todos os estados brasileiros, os estados do Paraná, Minas Gerais e Bahia são os principais produtores. Dessa maneira, juntos, esses estados correspondem a quase 50% da produção nacional.

Sementes de feijão pela Embrapa

A Embrapa é a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária ligada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A empresa tem o programa de melhoramento, onde desenvolveu 20 cultivares de feijão. Para que isso fosse possível, foram considerados os grupos comerciais e tipo branco. Essa decisão se deu baseada nas características desses produtos, ou seja, são os grãos de feijão que se destacam pela qualidade, tolerância a doenças, potencial produtivo, qualidade culinária e avaliando se o produto serve tanto para a agricultura familiar quanto empresarial, incluindo nessa análise, exportação.

A Embrapa Produtos e Mercado, ou seja, uma divisão dentro da Embrapa, disponibiliza sementes básicas das cultivares de feijão BRS Estilo e BRSMG Realce.

A) BRS Estilo

A BRS Estilo está disponível pela Embrapa desde 2009.

Ela apresenta arquitetura de planta ereta, adaptada à colheita mecânica direta, alto potencial produtivo e estabilidade de produção.

Dessa forma, também é resistente ao acamamento e moderadamente resistente à antracnose e ferrugem. Apresenta estabilidade de produção e grãos claros. Por falar em grãos, o seu apresenta um tipo comercial carioca, e possui um ciclo de 85 a 95 dias.

Considerado um grão bom de panela, nesse sentido, os grãos dessa cultivar são mais claros do que os de outras cultivares cariocas, de forma que há boa aceitação pelo consumidor e excelente qualidade comercial.

Para o seu plantio, a indicação para as safras das águas, nos estados de Goiás, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Pernambuco, Sergipe e Rio Grande do Sul.

Na safra de inverno, pode ser plantada em Goiás, Mato Grosso e Tocantins.

E na safra da seca em Goiás, Paraná, Santa Catarina, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Seu potencial produtivo é de 4.011 kg/ha.

Leia também: Projeto Técnico para Financiamento: Saiba mais

B) Feijão BRSMG Realce

Por fim, temos a cultivar BRSMG Realce. Em suma, a ótima qualidade culinária dessa espécie é o seu diferencial e maior característica.

Seu desenvolvimento se deu em 2011 pela Embrapa Arroz e Feijão, em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), a Universidade Federal de Lavras (UFLA) e Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Essa cultivar apresenta produtividade média de 2.128 Kg/ha e o ciclo médio de maturação é de 67 dias. Sua planta apresenta arquitetura ereta, cor de flor bicolor e brilho da semente opaco. Não apenas tem resistência ao mosaico comum como também resistência intermediária à antracnose, crestamento bacteriano, ferrugem, mancha angular e à murcha de fusário.

De fato, a indicação dessa cultivar para as três safras ocorre nos estados de Minas Gerais, Distrito Federal, Espírito Santo, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, São Paulo, e Tocantins.

Para a safra das águas em Alagoas, Ceará, Paraíba, Paraná, Piauí, Sergipe, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

Na safra outono/inverno para o Rio de Janeiro e por fim, na safra da seca, no Paraná, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Leia também: Milhos Especiais da Embrapa: O que são?

My default image

Como adquiro as sementes?

Em resumo, para ter acesso as sementes básicas que estão sendo oferecidas pela Embrapa, o produtor deve estar inscrito no Renasem – Registro Nacional de Sementes e Mudas, junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Seja as sementes fornecidas pela Embrapa, ou outro tipo de espécie em outro órgão, a escolha correta da semente é o que determina se a lavoura terá sucesso ou não.

Acesse esse conteúdo da Embrapa para informações detalhadas de como construir sua lavoura. Para informações sobre onde conseguir as sementes e assistência técnica, entre neste link.

Por fim, nós queremos que o seu negócio prospere e estamos aqui para ajudar. Somos uma plataforma financeira focada em trazer soluções para o agricultor familiar. Veja quais produtos financeiros estão à sua disposição aqui.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

My default image