Você sabia que no Brasil, grande parte do manejo de gado de leite ocorre nos estados do Sudeste, sobretudo em Minas Gerais?

Isso ocorre porque os grandes mercados consumidores se concentram nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. 

A pecuária de leite, ou seja, atividade que visa à criação de animais para produção de leite e seus derivados, também é conhecida por outros nomes, por exemplo: criação de gado de leite ou criação de bovinos de leite.

Neste artigo, vamos te apresentar a criação de gado de leite e as principais características dessa cultura. Continue a leitura.

Só a Culte oferece conteúdo informativo, visando agregar ainda mais conhecimento para o pequeno e médio produtor.

Como visto anteriormente, a criação de gado de leite é predominante no Sudeste, porém, o Nordeste tem apostado fortemente nessa cultura, devido ao apoio do governo. 

As políticas públicas executadas pelo Governo do Estado que afetaram positivamente o desenvolvimento da pecuária leiteira, em outras palavras, incentivaram o pequeno e grande produtor a investir na criação de gados de leite.

É o caso do Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Pecuária Leiteira – PROLEITE. Falaremos sobre ele adiante.

Leia também: Gado de leite e suas raças: Veja as 6 principais

My default image

Importância econômica e social de gado de leite

O leite é um dos maiores produtos da agropecuária brasileira. Ficando à frente, por exemplo, de produtos tradicionais como o café e o arroz.

A cadeia produtiva do leite, ou seja, a criação de gados de leite é uma das mais importantes de todo o complexo agroindustrial. 

Afinal, ela movimenta cerca de US$10 bilhões e emprega 3 milhões de pessoas. Assim como tem uma produção estimada de 20 bilhões de litros de leite por ano.

Dessa forma, fica fácil perceber por que o Brasil tem um dos maiores rebanhos do mundo.

Além disso, o país tem um grande potencial para abastecer o mercado interno e exportar.

A criação de bovinos de leite representa um relevante papel no abastecimento de alimentos, bem como na geração de empregos diretos e indiretos para a população. 

O Brasil é o sexto maior produtor de leite do mundo. Além disso, estamos crescendo a uma taxa anual de 4%, superando alguns países que ocupam os primeiros lugares. 

Atualmente, somos responsáveis por 66% do volume total de leite produzido nos países que fazem parte do bloco Mercosul. 

Por fim, a criação de gado de leite desempenha um relevante papel social. 

Há no país, pelo menos, um milhão e cem mil propriedades que criam bovinos de leite, ocupando diretamente 3,6 milhões de pessoas. 

Como resultado, a pecuária de leite é responsável por 40% dos postos de trabalho no meio rural.

Leia também: Agropecuária: Diferença entre agricultura e pecuária

Como iniciar na criação de gados de leite 

Para iniciar no segmento de criação de gado de leite é necessário planejamento, ou seja, estudar e conhecer antecipadamente o cenário para o qual está entrando.

Sobretudo, é importante se familiarizar com as particularidades dessa cultura. 

Você pode realizar alguns cursos na área para se aprofundar ainda mais no assunto e se tornar um expert, afinal, conhecimento nunca é demais.  

Podemos afirmar que fazer parte da cadeia produtiva de leite é uma ótima opção de negócio, pois tem potencial rentável e baixo investimento inicial. 

Em outras palavras, é possível obter um pequeno rebanho em uma pequena propriedade. 

Além disso, no caso da produção de leite, o consumo elevado no país anima qualquer um que deseja investir e seguir no ramo. 

Então, vamos começar?

Agora que você está decidido a começar a criação de gado de leite, precisa começar a estruturar o local da sua propriedade bem como assegurar animais saudáveis, pois isso irá garantir leite e produtos de qualidade! 

Espaço para criação de gado de leite

Como dito anteriormente, você pode iniciar seu negócio com uma pequena propriedade.

Mas por se tratar de animais que consomem vegetação, é preciso considerar a pastagem, ou seja, uma área de pasto de qualidade.

Além disso, também deve haver espaço para a construção de um curral e estábulo. 

Para proteger seu bovino de leite, você precisa verificar as formas de cercar o terreno para evitar fugas. 

Ao mesmo tempo, o cercado também irá impedir a entrada de outros animais ou pessoas na propriedade. 

Finalmente, é essencial que você cheque a disponibilidade de água para os animais. 

O tamanho do local destinado para a criação de gados de leite vai depender, claro, do número de animais. 

Porém, a princípio um terreno de 1 hectare já é suficiente para começar em pequeno rebanho e escala.

Recursos materiais

Bem como a construção de currais e estábulos adequados ao número de cabeças de bovinos de leite, é indispensável que você considere os investimentos com cochos, bebedouros, equipamentos de ordenha e transporte, ferramentas e outros recursos necessários. 

Leia também: Pecuária extensiva e intensiva: Qual a diferença?

Matrizes de gado de leite 

Agora, você pode começar a busca por matrizes de bovinos de leite. Existem muitas raças de gados destinados para esse segmento. 

Porém, as mais indicadas para esse fim são: Pardo Suíço, Holandesa, Raças Zebu ou Jersey.

Portanto, adquira raças reconhecidas pela sua alta performance, afinal, a garantia de sucesso do seu negócio e a qualidade do seu produto são altas.

Saúde dos animais

Assim como a qualidade do leite é importante, o bem-estar animal também é. Fique atento às boas práticas de manejo e informe-se sobre os melhores métodos de nutrição, prevenção de doenças e claro ao conforto animal.

Nesse sentido, buscar ajuda de um profissional é essencial.

Além disso, se você deseja que sua criação de bovino de leite seja competitiva no mercado, fique atento à higiene da ordenha, sobretudo no armazenamento do leite pós-ordenha. 

My default image

Programa PROLEITE

Essa região se destaca pela presença da agricultura familiar, ou seja, os membros da própria família são os responsáveis pela bovinocultura leiteira. 

Agora, os criadores de gado de leite da região Nordeste do Brasil, contam com o apoio do governo para o fortalecimento da cadeia produtiva de leite no Estado. 

O PROLEITE – Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Pecuária Leiteira é uma das iniciativas de políticas públicas no estado com objetivo de impactar de maneira positiva a pecuária leiteira rondoniense.

Ou seja, o programa visa possibilitar o pleno desenvolvimento, a competitividade e a sustentabilidade da produção de bovino de leite. Juntamente com ações e projetos que possam estruturar este segmento.

Por fim, há também o Fundo PROLEITE, que se apresenta como natureza orçamentária, financeira, e patrimonial para viabilizar os incentivos previstos na política de desenvolvimento da pecuária leiteira de Rondônia.

Nordeste e a produção de leite 

O estado de Rondônia conta com 52 municípios, destes, 35 fazem parte da cadeia produtiva de leite, ou seja, estão diretas ou indiretamente ligados a criação de gado de leite. 

O mercado consumidor de leite de Rondônia absorve apenas 35% do que é produzido no Estado, logo, os outros 65% são comercializados e consumidos pelos outros estados do país. 

Atualmente, Rondônia soma um rebanho de aproximadamente 13.390.970 cabeças de gado, desse total, 3.706.705 são bovinos de leite.

Como resultado, a produção de leite/dia em 2015 em Rondônia foi cerca de 2.167.987 milhões de litros, vindos de pelo menos 35 mil propriedades.

Conhece alguém que também tem interesse em criar gado de leite? Então, compartilhe o conteúdo com essa pessoa!

Acesse nosso site e veja o que podemos fazer por você agricultor familiar.

 

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.