banner_posts

Nos últimos anos, a demanda por café tem crescido de maneira constante, levando a uma expansão na produção e nas exportações de diferentes países, incluindo o Brasil. E, apesar de existirem mais de 130 espécies do gênero Coffea, as duas mais cultivadas pelo planeta são o café arábica e o café robusta.

Quer conhecer mais sobre o café robusta? Continue lendo o artigo!

O que é café robusta

O café robusta, conhecido pelo nome científico como coffea canephora, é o segundo café mais consumido no mundo, correspondendo a cerca de 40% da produção mundial. 

O Brasil é um dos maiores produtores de robusta do mundo, mas uma grande parte da produção desse café não é exportada, pois o consumo interno é bastante elevado.

De fato, o café robusta contém muito mais cafeína do que o café arábica, chegando a alcançar até 2,7% de cafeína por grão. Então, é comum que o café robusta seja o preferido na rotina de muitos que desejam uma dose extra de energia.

Qual a origem do café robusta?

Portanto, a planta teve origem na África Subsaariana, como Uganda e Angola, diferente do arábica que surgiu na Etiópia. O cultivo teve início por volta de 1870, no Congo. Uma das variantes mais famosas no Brasil, o café conilon, surgiu nessa época entre o Congo e o Gabão, descoberta por franceses. 

Assim, as sementes do café robusta plantadas no Congo passaram a receber a atenção de diferentes países no mundo, onde muitos desses países introduziram a robusta, principalmente países asiáticos e americanos.

Características do robusta

Grãos do café robusta.
Grãos do café robusta.

Muitos produtores estão optando por plantar o café robusta porque o robusta pode ser plantado em diferentes regiões, climas e altitudes. 

Por exemplo, o arábica precisa de condições mais cuidadosas, enquanto que o robusta é mais resistente a pragas e pode ser cultivado em climas mais quentes e úmidos, além de altitudes mais baixas (entre 200 a 800 metros).

Porém, isso não significa que para plantar robusta, o agricultor não precise ter certos cuidados. O próprio Brasil teve um grande problema nos anos 70, pois uma grande praga (ferrugem do cafeeiro) se espalhou por todo país.

Uma outra característica do Robusta é que a planta precisa de polinização cruzada, assim, gerando misturas diferentes em cada plantação na busca pela compatibilidade.

Robusta e Arábica, quais as diferenças?

Grãos e o pó do café arábica.
Grãos e o pó do café arábica.

A primeira diferença entre o robusta e o arábica está na aparência. Os grãos do arábica geralmente são ovalados, planos e mais oleosos. Talvez por isso o sabor do arábica tenha um toque mais saboroso e doce. Já o grão do robusta é menor e mais arredondado. O sabor do robusta é bem mais áspero e amargo.

Uma outra característica bastante importante está na quantidade de cafeína, visto que o arábica possui cerca de 1,5% de cafeína e o robusta até 2,7% por grão. Além disso, o arábica também tem como característica a concentração de açúcar, cerca do dobro do robusta.

Mas além do sabor, o robusta tem como característica a resistência e adaptação, pois, como citamos, suporta diferentes temperaturas e altitudes, enquanto que o arábica precisa de um cultivo mais cuidadoso. 


Saiba como uma das maiores empresas do agronegócio está utilizando o metaverso como ferramenta de comunicação para o seu Farm Day, conheça o metaverso da SLC Agrícola.

Quer aprender mais sobre plantio? Então, leia nosso artigo sobre fertilizantes, basta clicar aqui.

INFORMAÇÕES SOBRE AGRISPACE – O METAVERSO DO AGRO [email protected] ou pelo WhatsApp clicando Aqui!!

Quer ficar por dentro de nossas postagens e notícias, entre em nosso canal no WhatsApp e venha conosco, descobrir o mundo do metaverso

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.