My default image

Curau, pamonha, pipoca… hmmmm! Não, não estamos falando de festa junina. Mas sim, do ingrediente principal de cada uma dessas delícias: O milho! 

O milho é um alimento rico em fibras, sendo um forte aliado do nosso sistema digestivo. Além disso, traz vários benefícios para a saúde. 

Hoje, você vai conhecer um pouco mais sobre a produção dessa cultura que é destaque na região Nordeste do Brasil. 

Aliás, o cenário do nordestino na produção de milho é, com toda certeza, um dos mais animadores do país. 

É por isso que estamos presentes na vida do pequeno e médio produtor, fornecendo soluções de crédito, seja no plantio ou na pecuária.

My default image

Afinal, a região é uma  grande consumidora do grão, devido a alta demanda utilizada na avicultura, pecuária de leite e corte. 

Vale ressaltar, que a safra nordestina do milho cresceu cerca de 89% nos últimos cinco anos. A produção de milho é tamanha que supera a de outros cereais, como trigo e arroz. 

Como visto anteriormente, o milho faz parte da alimentação da população mundial, sendo matéria prima de várias receitas como bolos, curau, canjica, pamonha, cremes, pipoca e até mesmo sorvete. 

No entanto, o cereal está presente tanto na nutrição humana como também na nutrição de suínos, bovinos e aves. Além disso, o cultivo do milho também permite a extração do bioetanol.

Dados recentes apontam um crescimento significativo na produção de etanol de milho no Brasil, devido ao aumento na construção de usinas no país.

O avanço foi de 58% na última temporada. A previsão é de um crescimento anual de cerca de 25% para 2021 e 2022. 

Milho no Nordeste 

De fato, a produção de milho está entre as atividades mais importantes da região Nordeste.  O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de milho.

As condições climáticas do país favorecem duas colheitas por ano. A safrinha (safra de inverno) tem ganhado cada vez mais espaço. 

Contudo, a CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) categorizou uma terceira safra na Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Roraima, onde o plantio ocorre de abril a junho. 

Sergipe ocupa a posição de maior destaque no pódio de estados mais produtores do Nordeste, tendo um crescimento de 462,9%.

O produtor sergipano superou os vizinhos cearense (225,5%), piauiense (139,6%) e maranhense (139%).

Para se ter uma ideia, a produção de milho em Sergipe é capaz em 2020 foi de 1,5 bilhões de toneladas. Nesse sentido, o estado é capaz de atender todo o setor avícola de Pernambuco e da Paraíba até o final de 2021. 

A produção de milho no Brasil tem como objetivo maior atender o mercado interno. Sendo assim, 67% da produção de milho fica no país.

Entretanto, engana-se quem pensa que as maiores partes dos grãos são utilizadas para alimentação da população. Pelo contrário, a maior parte supre a demanda da alimentação animal. Por outro lado, cerca de um terço da safra é exportado.

Logo, fica fácil compreender a alta demanda na produção de milho. Preparamos dicas de cultivo para que você inicie o quanto antes sua produção. Continue com a gente e fique por dentro de tudo! 

Como cultivar milho 

Por trás de uma produção de sucesso está uma boa estratégia. Antes de tudo, é importante definir se irá cultivar safra ou safrinha de milho.

Nesse sentido, o cultivo de milho safra é aquele que ocorre entre outubro e dezembro. Já o cultivo de milho safrinha é aquele que se estende de janeiro a abril.

É importante saber que na safrinha pode haver deficiência hídrica, portanto, considere se haverá necessidade de irrigação para sua lavoura de acordo com a sua região.

Leia também: Maracujá e seu cultivo na Região Nordeste

My default image

Sistema de Cultivo de Milho: Convencional ou Direto

Em seguida, defina o sistema de plantio. O sistema de cultivo convencional consiste na correção na camada do solo. Dessa forma, a vegetação nativa é removida através da aração. 

Após é aplicado cal e posteriormente é feita semeadura, adubação, e aplicação de defensivos agrícolas. Posteriormente, inicia-se de fato o plantio. 

Já o sistema de cultivo direto ajuda a preservar a água e o solo na agricultura. Além disso, há redução no uso de maquinários.

Neste método, o solo permanece coberto por resíduos vegetais e palha. Ou seja, estará protegido do impacto direto da chuva e erosões hídricas e eólicas. 

– Solo e plantio de mudas

A cultura do milho exige atenção no cultivo. Por isso, preparar o local de plantio é um passo fundamental para uma colheita de sucesso, o solo precisa ser drenado e fértil. Opte por utilizar adubo composto.

Antes de transferir as duas para o solo, fique atento ao tamanho, pois elas precisam ter entre 8 e 10 cm de altura. 

Os espaçamentos entre linhas deve respeitar um tamanho mínimo de pelo menos um metro. Ao passo que a distância entre plantas deve no mínimo 20 cm.

– Polinização

A polinização dos grãos ocorre pelo vento. Dessa forma, é importante que o produtor não plante dois tipos diferentes de milho muito próximos na mesma época, pois a espiga pode misturar cores e grão diferentes.

Como resultado sua produção não será uniforme. Dessa forma, poderá haver rejeição de compra do mercado.

Por fim, fique atento ao ataque de doenças e plantas daninhas. Do mesmo modo, esteja atento à cor das folhas. Pois, folhas sem vitalidade são sinal de pouco nutriente, portanto considere renovar a adubação. 

– Colheita

O período da colheita vai depender da época do plantio, safra ou safrinha. Isso pode acontecer entre 90 e 100 dias após a germinação. 

De maneira geral, o momento certo de colher é quando observa-se os estigmas, ou seja, quando começa a nascer “cabelo” da espiga. Inicie a colheita, assim que o cabelo atingir a cor marrom.

Produção x Renda 

Os custos produtivos de milho envolvem maquinário, insumos, somente, mão de obra. Além disso, os custos variam de região para região. 

Segundo dados da FecoAgro/RS, o custo total pode chegar a R$5.034,58 por hectare. Nesse sentido, comercializando a saca de milho pelo preço de R$101,00, serão utilizadas 50 sacas para pagar os custos de produção da lavoura.

Acreditamos que o agronegócio tem o poder de transformar vidas. Entre em contanto a Culte, e saiba mais sobre nossos serviços.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

My default image