My default image

Veículos Agrícolas Autônomos: Conheça essa novidade

Recentemente, os veículos agrícolas autônomos ganharam grande significado no cenário internacional.

De fato. grandes empresas como a Tesla, de Elon Musk, Google, Ford e Uber tem investido nesta tecnologia que consiste no uso de inteligência artificial para criar veículos que se orientam sem a necessidade de um motorista.

De fato, além do uso civil e de empresas transportadoras, essa ferramenta representa um grande avanço também no campo, otimizando o plantio, a colheita e aumentando a produtividade.

Dessa forma, no campo, estes veículos são conhecidos como Veículos Agrícolas Autônomos (VAA) e configuram um diferencial para a agricultura. Acima de tudo para deixá-lo mais inteirado quanto ao tema, preparamos este breve artigo sobre o assunto. Acompanhe!

Acesse nosso site e saiba mais sobre nossos serviços, e em que podemos lhe ajudar em sua automação. Aqui na Culte, mais do que conteúdos informativos, temos financiamento pessoal disponível com a finalidade de ajudar os pequenos agricultores a se automatizar, cultivar e a vender mais. Entre em nosso site e veja os nossos serviços financeiros disponíveis para lhe auxiliar.

Leia também: Tecnologia no campo: 6 ideias que estão mudando o agro

My default image

Como esses podem revolucionar a produtividade na agricultura?

Antigamente, muito tempo era dedicado para operações manuais, pois existia pouca tecnologia para que os trabalhos no campo fossem desenvolvidos de forma autônoma. Sobretudo, é necessário que muita mão de obra fosse empregada, o que prejudicava a criação de novas metodologias de gestão que otimizassem a produtividade na agricultura, além de tornar o processo bastante caro. Apesar disso, hoje já existe os Veículos Agrícolas Autônomos para ajudar na agricultura.

Leia também: Quais as melhores espécies para se plantar no verão?

Entretanto, com o passar do tempo e o avanço da tecnologia, os trabalhos manuais têm sido automatizados, o que permite que os colaboradores no meio rural possam trabalhar de forma mais confortável e menos braçal. De fato, investir o seu tempo e esforços em conhecimento técnico, que apresentam maior possibilidade de aumentar a lucratividade do agronegócio.

Além disso, dirigir sempre foi uma atividade que dependeu diretamente da ação humana. Todavia, o avanço da tecnologia e descobertas da Inteligência Artificial com os Veículos Agrícolas Autônomos, permitiu que fossem desenvolvidas tecnologias de carros autônomos, que utilizam sensores e informações georreferenciadas para se locomover de forma prática, segura e eficiente.

Inicialmente pensada para o contexto urbano, viu-se logo que esta oportunidade poderia ser aplicada em uma série de setores produtivos, como a própria agricultura, substituindo os veículos manuais. O processo se encontra em transição, mas já é capaz de verificar a potencialidade que os VAA apresentam.

Leia também: Futuro da Agricultura com a Análise de Dados

Quais são as funções que o veículo agrícola autônomo pode desempenhar?

1) Pulverizador autônomo

Os pulverizadores são instrumentos que auxiliam o agricultor principalmente no combate à insetos e ervas daninhas. Dessa forma, entre suas peculiaridades, destaca-se por dosar a quantidade de fertilizante ou defensivo sobre a plantação. Regulando para que não sejam aplicados em demasia, o que geraria desperdício, nem menos que o necessário, o que o tornaria ineficiente.

Dessa forma, quando realizada de forma manual, essa atividade leva um bom tempo para ser feita, além de estar sujeita à falha humana. Com a automatização do processo, os riscos de erros diminuem, além de possibilitar que um único colaborador possa gerir vários pulverizadores ao mesmo tempo.

2) Veículo autônomo de carga

De fato, o transporte da carga dentro da propriedade é uma instrumento muito importante. Dessa forma, após ser colhida, a plantação deve ser armazenada em um local seguro até que possa ser transportada para o seu comprador. Afinal apesar do transporte ser realizado para a mesma propriedade, demanda tempo e esforço, o que encarece essa questão que parece tão simples.

Dessa forma, com os veículos agrícola autônomos, é possível automatizar esse processo, o que acelera o processo de armazenamento do material em local seguro e contribui para o aumento da qualidade do produto. Além de economizar custos, possibilitando que um único colaborador gerencie vários veículos simultaneamente.

3) Veículos Agrícolas Autônomos para o plantio

O plantio é uma das etapas mais importante da plantação, assim como a preparação e manutenção do solo. Dessa forma, essa ação demanda muito tempo dos colaboradores quando realizada de forma manual, além de estar sujeita à falha humana. Com o passar dos anos, uma série de tecnologias foram sendo implementadas a fim de minimizar estes erros.

Como resultado, o Veículo Autônomo para plantio, tornou-se possível automatizar o plantio em sua totalidade, sendo necessário apenas que um colaborador verifique e faça a gestão dessa atividade.

4) Veículo autônomo para colheita

De fato, a colheita é a etapa final da plantação, antes da etapa de armazenagem, e distribuição. Por muito tempo, ela foi feita de forma manual, até a criação das colheitadeiras mecânicas. Apesar de significar um grande avanço, estas ainda são sujeitas à falha humana.

Em síntese a implementação do VAA para esta etapa, aumenta-se a eficiência no momento da colheita, o que implica, necessariamente, em maior produtividade para a plantação e lucratividade para o produtor rural.

Leia também: Milhos Especiais da Embrapa: o que são?

Conheça a Culte e saiba como ela pode te aproximar desta tecnologia

A Culte é uma plataforma inovadora que une investidores, produtores rurais, profissionais do agronegócio, fornecedores e compradores.

Dessa forma, ela aproxima e desburocratizando a negociação entre todos estes agentes. Além de oferecer métodos para otimizar a lucratividade do negócio.

De fato, vale ressaltar que assim como os veículos autônomos para uso civil, os veículos agrícolas autônomos encontram-se em estado de implementação. Ainda são caros e encontra-se poucas opções no mercado.

Mesmo assim, oferecem uma série de benefícios e um pioneirismo interessante para quem deseja tornar a produtividade da plantação diferenciada, além de melhorar aspectos como desempenho e qualidade do material.

A tecnologia é recente e ainda tem muito para avançar, mas em poucos anos terá invadido o agronegócio alterando a forma de produzir e contribuindo com o aumento da produtividade na sua propriedade rural, conforme citadas ao longo do texto.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

My default image