Criação de abelhas: Como trabalhar com apicultura

Nada se perde na criação de abelhas. Tudo de aproveita. Mel, cera, pólen, própolis, geleia real e até mesmo apitoxina, que é o veneno delas. 

Fora isso, o apicultor ainda consegue lucrar com a venda de abelhas rainhas, enxames ou com aluguel de colmeias para polinização de frutíferas. 

A extração de mel é a atividade mais simples para o apicultor iniciante. Simples, porém lucrativa. Já que uma colmeia produz em média 40 kg de mel por ano.

O valor por kg do mel é de aproximadamente R$60,00, podendo variar de região para região e também o tipo de mel. 

Sem dúvidas, o mel é um dos produtos mais consumidos no Brasil e no mundo.

Por isso, a Culte ajuda você na comercialização da sua produção. Nosso objetivo é conectar agricultores e compradores. Entre em contato com a gente para saber mais!

Leia também: Apiário: Descubra como cuidar e qual o manejo correto

My default image

Como está a comercialização de mel atualmente?

Além de contar com sua função adoçante, a indústria também utiliza o mel e suas propriedades terapêuticas em anti-inflamatórios, antimicrobianos, anti sépticos e analgésicos. 

É um alimento riquíssimo para o consumo humano, pois nele podemos encontrar grandes quantidades de ferro, magnésio, fósforo e vitaminas. 

Países como a China, Estados Unidos, Argentina, México, Canadá e também o Brasil estão produzindo muito mel e de alta qualidade. 

A China é o maior produtor e exportador mundial de mel. De todo o mel produzido no mundo cerca de 31,4% vêm de lá. E o Brasil ocupa a nona posição quando se trata da produção mundial de mel. 

O apicultor brasileiro é reconhecido mundialmente pela produção orgânica de mel. Produção essa que representa uma movimentação na economia, tanto ao nível de comércio interno quanto externo. 

Obtenção de Enxames 

Primeiramente, as abelhas são insetos sociais da ordem Hymenoptera e pertencem ao gênero Apis (presença de ferrão). Destacando- se nesse gênero, a espécie Apis Mellifera, que é a abelha produtora de mel. 

A colmeia é onde as abelhas habitam. Essas colmeias são compostas pelas abelhas operárias, zangões e uma rainha. Em média, uma colmeia possui 1 rainha, 400 zangões e 60 a 80 mil abelhas operárias.

No entanto, antes de iniciar a criação de abelhas, é importante buscar conhecimento e entender o comportamento social das abelhas e as melhores técnicas de produção e manejo.

Agora que você já decidiu que quer ter seu próprio apiário e iniciar a criação de abelhas, é necessário buscar as abelhas para produção. Você pode adquiri-las diretamente na natureza, contudo, esse é um método que pode afetar a colmeia. 

Outra opção é pode consegui-las com bons fornecedores, atentando-se ao número de operarias, zangões e uma rainha fértil. 

Uma terceira opção seria criar caixas para atrair os enxames. Para isso, é preciso que o apicultor utilize cera alveolada com alguma substância que tem o poder de atraí-las, como por exemplo, erva cidreira.

Escolha a alternativa que for mais fácil e viável para você. Fique atento também ao tipo de povoamento escolhido. 

Existem três tipos de abelha para criação:

  • as nativas;
  • a Apis Melífera;
  • e as abelhas africanas.

Uma vantagem ao optar pelas abelhas nativas é que estas não possuem ferrão, facilitando assim o manejo e contato.

Leia também: Gado de leite e suas raças: Veja as 6 principais

My default image

Local e estrutura para criação de abelhas

Para iniciar a criação de abelhas é necessário que haja disponível uma boa área para instalação do apiário. 

O produtor deve estar atento à escolha do local, esse deve ser fora do perímetro urbano e com pelo menos 1500m², já que as abelhas precisam voar e se afastam do local onde estão as colmeias em busca do néctar presente nas flores. 

Além disso, o local escolhido deve contar também com uma fonte de água, que esteja próximo às colmeias a cerca de 500 metros pelo menos. 

Essas fontes de água podem ser reservatórios, tanques, bebedouros, por exemplo.

O sucesso da apicultura depende de outros fatores além das flores, e esses fatores influenciam diretamente a produtividade e qualidade do produto.

O local escolhido deve ser preferencialmente um local seco, com pouco vento, com bastante luz solar e que não haja animais nem pessoas habitando próximo ao apiário, principalmente se tratando de abelhas que possuem ferrão.  

Espaçamento indicado para criação de abelhas

Em condições favoráveis o apicultor pode iniciar um apiário com uma quantidade de 25 a 30 colmeias.

No entanto o bom senso indica, que para o apicultor iniciante o ideal é começar com 10 colmeias e depois ir expandindo o negócio à medida que vai ficando mais experiente. 

O espaço entre uma colmeia e outra é de 2 a 3 metros, para que o apicultor trabalhe com boa margem de movimento e cerca de 0,50 metros do chão, sempre apoiadas por cavaletes.  

A instalação física das colmeias deve seguir as orientações passadas anteriormente. Existem alguns tipos de colmeias utilizadas em apiários. 

As mais usadas são as: 

  • Colmeias de madeira –  Têm baixo custo, possuem formato cilíndrico e são amarradas em árvores, se assemelham às colmeias naturais. Além de simples e barata, essa estrutura garante alta produção da própolis. Contudo, a produção de mel nesse tipo de colmeia é mais baixa e a qualidade do mel e inspeção da colmeia também é difícil de ser realizada. 
  • Colmeia Langstroth –  Essa tem um preço mais elevado, é a mais comum e usada no mercado e também é considerada a mais produtiva. Essa estrutura é indicada para produtores mais experientes. Com ela é possível realizar de 4 a 5 colheitas de mel por ano. 
  • Colmeia top bar – Esta é feita de madeira, produz boa quantidade de mel e cera e tem durabilidade média de 10 anos. Entretanto, para que se tenha uma alta produtividade, é indicado que o apiário conte com pelo menos 10 colmeias do tipo top bar.

Alimentação 

Você sabia que as abelhas se alimentam do próprio mel que produzem? Pois é. 

É preciso se preocupar com a alimentação de toda a família de abelhas para assim manter uma alta produtividade. 

Indicamos que caso o apicultor não tenha uma reserva de mel para fornecer e suprir a necessidade de alimentação das abelhas, que ele então aposte em opções alternativas e artificiais de alimento, principalmente no inverno, como o xarope doce, que basicamente é feito de água e açúcar.

Esse complemento vai garantir que todas as abelhas estão bem alimentadas e conseguem manter a colmeia funcionando. 

Ofereça o xarope por no máximo 60 dias e a troque no mínimo a cada 3 dias. 

Multiplicação

Agora que seu apiário já está estruturado, já conta com uma população volumosa de abelhas e tem uma rainha forte e fértil é indicado que se inicie a multiplicação. 

A multiplicação dará início a novos enxames e assim a produção do apiário irá aumentar. 

Contudo, o processo deve ser acompanhado por uma pessoa capacitada e especializada, a fim de evitar problemas e estresse excessivo para as abelhas. 

Leia também: Gado de leite: Descubra como começar a criar

Retirada do mel 

Com bons resultados aparecendo, chega o momento de colher o mel, a maneira mais utilizada de realizar o processo é a centrifugação com base.

Primeiramente o apicultor deve retirar os quadros de mel das colmeias, utilizando os EPI ‘s adequados e o garfo desoperculador. 

Com esse instrumento é feita a retirada da cera de proteção dos favos, chegando até o mel. 

Então, as melgueiras são levadas para as centrífugas, onde o mel será retirado dos favos. 

Armazene o mel em baldes de inox e para o processo de decantação pelo período de sete dias. 

Passado esse período, passe o mel para baldes de plásticos, próprios para armazenamento de alimentos. 

O mel será classificado de acordo com a constituição da flora local e pelo processo de extração. Isso porque a depender dessas características o mel pode apresentar diferentes colorações e consistências. 

Alguns tipos de mel são: o mel de eucalipto, o mel de flor de laranjeira e o mel de flores silvestres como o de girassol. 

Comercialização de mel de criação de abelhas

Como dito anteriormente, o mel está presente em diversos segmentos e sua comercialização pode ser feita de várias formas. 

De fato, a venda do mel em quantidade para conseguir uma venda mais rentável, é unir-se com outros produtores pequenos para tornar esse processo mais fácil.

Portanto, para aumentar os lucros, o produtor ainda pode optar por comercializar a cera e também a própolis. 

Dessa forma, a criação de abelhas é muito lucrativa. Então, não perca tempo! Entre em contato com a gente e conheça as possibilidades de crédito pessoal que só a Culte tem!

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.