My default image

A mandioca está presente nos quatro cantos do Brasil. No Rio de Janeiro, por exemplo, ela é o aipim e no Nordeste é a macaxeira. Todos esses são termos diferentes para designar uma única espécie, que é a Manihot esculenta.

É um alimento difundido no Brasil inteiro, já que é relativamente barato e acessível por todo  país.

A região Nordeste se destaca como a maior consumidora de mandioca e derivados, correspondendo a 47% do total consumido no país.

Dados da Embrapa, mostram que a maior produção nacional da raiz vem do estado do Pará, com 20,55% de todo o ranking do país, seguido pelo Paraná com 14,79%, da Bahia com 10,09% e do Maranhão com 6,38%.

Ela traz inúmeros benefícios para a saúde devido a seu grande valor nutricional e formas diferentes de consumo. E é exatamente sobre isso que iremos falar hoje.

Continue a leitura!

Te convido também a conhecer nossos serviços. Nosso propósito é revolucionar o setor Agro Familiar eliminando de vez a burocracia que prejudica a vida de tantos agricultores.

My default image

Quais são os benefícios da mandioca? 

O que poucas pessoas sabem, é que uns dos benefícios da raiz é a presença de potássio, um mineral muito importante para o organismo, principalmente para regular os batimentos cardíacos e a contração muscular do músculo do coração. 

Além disso, esse mineral ainda ajuda a excretar o excesso de sódio e água do organismo, fazendo com que você urine mais, e libere a retenção de líquido. 

Assim, a mandioca atua no sistema cardiovascular e tem função diurética. 

A mandioca também é fonte de vitamina C, essa vitamina está relacionada à questão antioxidante, evitando o aparecimento de doenças crônico-degenerativas precocemente.

A ação antioxidante aumenta a produção de glóbulos brancos, impedindo a proliferação das células cancerosas, bem como tem o efeito que contribui para o fortalecimento do sistema imune.

A vitamina C ainda estimula a produção de colágeno, fazendo com que a pele ganhe mais elasticidade e o cabelo fique mais bonito. Por outro lado, essa vitamina também melhora o funcionamento das articulações.

A planta também é altamente energética, sendo constantemente indicada para quem está em busca de ganho de massa magra e hipertrofia (vamos falar mais sobre isso nos próximos tópicos).

Leia também: Criação de abelhas: Descubra como trabalhar com apicultura

Grávidas podem comer mandioca?

Como a mandioca também possui ácido fólico, ela acaba também sendo interessante para grávidas e tentantes, ou seja, mulheres que estão tentando engravidar. 

Isso porque o ácido fólico está relacionado ao correto fechamento do tubo neural do bebe, que é uma parte muito importante que ocorre no primeiro trimestre da gestação.

Por tanto, se você já está pensando em engravidar, acrescentar a mandioca no seu dia a dia é uma ótima opção para que seus estoques de ácido fólico já estejam corretos.

Mais e mais nutrientes

A mandioca também é rica em polifenóis saponinas, tendo uma função anti-inflamatória e analgésica especialmente importante para quem tem artrite, artrite reumatoide. 

Então para quem sofre com esses problemas nas articulações, a mandioca pode ajudar a melhorar a dor e aumentar a flexibilidade e hidratação das articulações.

Ela ainda melhora a digestão, graças ao seu amido resistente que alimenta as bactérias benéficas da nossa flora intestinal, melhorando também o funcionamento do intestino e diminuindo as inflamações desse órgão.

Além disso, é rica em fibras, zinco, cobre, manganês e magnésio. A presença desses minerais regula o funcionamento dos órgãos e glândulas, equilibrando os níveis de colesterol. 

Da mesma forma, beneficia os portadores de diabetes, isso devido ao alto teor de amido resistente mencionado anteriormente. Que contribui para o aumento da sensação de saciedade e controle do apetite. 

Fatores importantes para quem está diabético, pois auxilia a maneira que a glicose cai na corrente sanguínea, fazendo com que seja de forma linear, sem picos altos de glicemia. 

Outro benefício é a quantidade de fósforo que existe na composição nutricional da mandioca e que ajuda a combater o cansaço e a fadiga.

E ainda tem cálcio que participa da contração muscular e mantém os ossos fortes.

E finalmente, a mandioca também melhora o humor pois eleva os níveis de serotonina, responsável pelo prazer, bem-estar e controle do estresse. 

Ufa!

Leia também: Apiário: Descubra como cuidar e qual o manejo correto

My default image

É verdade que mandioca engorda?

A mandioca está frequentemente relacionada ao aumento de peso. Contudo, nenhum alimento isolado é capaz de fazer com que uma pessoa engorde ou emagreça.

Alô galera fitness! A mandioca é um carboidrato muito bom para incluir na dieta.

De fato, a raiz é um ótimo alimento. Em apenas 100g de mandioca encontrasse aproximadamente 160 calorias. 

Ela também é naturalmente sem glúten, ou seja, se você tem alergia ao glúten, doença celíaca, a mandioca é uma ótima opção.

Assim, pode deixar o medo de consumir mandioca para trás, pois ela só trata números elevados na balança, quando consumida em grandes quantidades e fazendo parte de uma dieta rica em outros alimentos altamente calóricos.

Uma boa opção é substituir outros carboidratos, como arroz, macarrão, batata pela raiz e em uma média de 150g por dia. 

Formas de consumo 

Em primeiro lugar, a raiz não deve ser comida crua, porque contém quantidade tóxicas de glicósidos cianogénicos e estes podem ser reduzidos para níveis bem menores ao cozinhar. 

É um alimento extremamente versátil, ou seja, pode ser consumida de várias maneiras. 

O jeito mais fácil e tradicional de consumir a mandioca é na versão cozida. 

Basta descascá-la e cozinhar por alguns minutos com um fio de azeite.

Nesse ponto, você pode incorporar a mandioca a carnes e temperos, chegando à famosa vaca atolada.

Outra opção é amassar a mandioca bem cozida e usá-la em pratos como o escondidinho, por exemplo, tanto de frango quanto de carne. 

Ou ainda fazer um purê de mandioca, uma substituição ao purê de batatas.

Para o café da manhã, ou lanches você pode optar em fazer o bolo de massa de mandioca, que leva basicamente como ingredientes: leite de coco, ovos, açúcar, manteiga e mandioca.

Por fim, para engrossar caldos e sopas, você deve fazer uso da farinha de mandioca.

Entretanto, é recomendado que não se coma mandioca frita, prefira as versões assadas ou cozidas que são mais saudáveis. 

E acaba se tornando um ingrediente muito versátil para se incluir em massas de tortas, pães, engrossar sopas e caldos, conseguindo assim substituir facilmente alimentos que contêm glúten, como a farinha de trigo, por exemplo.

Viu só como a mandioca é a grande mocinha da alimentação? Se você ainda tiver dúvidas peça a orientação de um nutricionista.

Antes de ir embora, dê uma passadinha na nossa plataforma! Oferecemos uma conta 100% digital e GRÁTIS além de acesso a financiamentos imperdíveis.

Vejo você no próximo artigo!

Até lá 🙂

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

My default image