My default image

A goiaba é um fruto muito popular no Brasil e, por poder ser consumida de diversas formas, também é apreciada ao redor do mundo. Sua produção acontece em todas as regiões tropicais, como na África e na Ásia mesmo sendo nativa da América do Sul. 

A localização geográfica é uma vantagem para seu cultivo no Nordeste brasileiro, principalmente no Vale do São Francisco. Há, também, um bom escoamento da produção, que vai, principalmente, para o consumo in natura ou para a indústria de processamento. 

Portanto, se você tem interesse no cultivo da goiaba, o primeiro passo é continuar lendo este texto. O segundo é conhecer todas as vantagens que a Culte oferece para você investir na sua cultura. 

My default image

Por que você deve plantar goiaba?

Primeiramente, a cultura da goiaba costuma ser bastante rentável. Isso porque é bastante usada e nem sempre as condições sanitárias (ou de saúde da planta) permitem uma oferta muito ampla no mercado. 

Isso significa que produzir goiaba não tem um custo tão alto, que pode ser comparado ao cultivo de bananeiras e ao de coqueiros, mas seu valor no final é muito superior. 

Dessa forma, em adição a isso, a goiaba tem um mercado muito diversificado, que compreende seu consumo natural, ou em forma de sucos, polpas, sorvetes, alimentos para crianças, geleias e compotas. De fato, a fruta, hoje, é faz parte até na fabricação de um molho agridoce, o guatchup, que substitui o ketchup fabricado com tomates. 

Quais os tipos de goiaba?

Portanto, o país tem uma grande variação genética da goiaba, parte delas vindas da Austrália, Estados Unidos e Índia, melhorando as variedades brasileiras da fruta. As diferenças entre elas estão no formato da copa da árvore, assim como sua produtividade, início da produção, quantidade de frutos e características da goiaba em si, como o tamanho, formato e cor da polpa. 

Cada variedade tem uma indicação diferente: frutos com polpa rosada e acidez alta seguem para a produção de polpa. Enquanto isso, as que possuem a própria polpa mais espessa, com coloração rosada ou vermelha, podem ir para as compotas, por exemplo. 

Entre as cultivares (espécies de plantas modificadas pelo homem para que tenham características diferentes), existem:

  • Kumagai:  predominante em São Paulo, essa cultivar é feita para a mesa, com polpa branca e frutos grandes. 
  • Pedro Sato: suas plantas crescem bastante e com vigor e os frutos, grandes, têm formato mais oval, polpa firme e poucas sementes.
  • Sassaoka: essa variedade tem média produtividade, com frutos arredondados e grandes, com casca rugosa e polpa rosa-claro, destinada para a mesa.
  • Paluma: A mais disseminada no Brasil, a cultivar Paluma é muito produtiva, tem frutos grandes com formato parecido com uma pera e casa lisa. a polpa é espessa, firme e vermelha. É boa tanto para a indústria quanto para o consumo in natura. 
  • Rica: bem produtiva, esse tipo tem casca rugosa e formato como pera. De tamanho médio, esta variação tem alto teor de açúcar e é perfeita para a industrialização.
  • Século XXI: seu nome se deve ao seu lançamento, no ano de 2001, resultado do cruzamento entre outras variáveis. A planta é bastante produtiva e os frutos são grandes, doces, com poucas sementes na polpa espessa e firme. Ela é ideal tanto para a indústria quanto para a mesa. 

O solo ideal para plantar 

De fato, além de rico em nutrientes (fértil), o solo ideal para a plantação de goiaba é areno-argiloso e profundo, bem drenado e rico em matéria orgânica. O pH deve estar entre 5,0 e 6,5. Os pomares devem, ainda, ser planos ou levemente inclinados. 

O melhor clima para a produção 

Mais uma vantagem da goiabeira é que sua cultura é programável, ou seja, é possível plantar e calcular a colheita para a melhor época de preços. Mas, para isso, é preciso ter em mente algumas condições para plantar.

1) Temperatura 

Apesar de ser bastante adaptável em relação a altitudes (sendo boa entre o nível do mar e 1.700 m), os melhores climas para plantar goiabas são os tropicais ou subtropicais. Sendo assim, esse é o clima que permite uma frutificação contínua, durante todo o ano. 

Por se adaptar bem a secas e altas temperaturas, as plantas aguentam até 46 °C. Por outro lado, são sensíveis ao frio. Dessa forma, temperaturas abaixo de 12 °C não são indicadas. A temperatura ideal é em torno de 25 °C.

2) Chuvas 

O quesito umidade, por sua vez, já rende mais exigências. A planta da goiaba sobrevive em locais de precipitação bem distribuída durante o ano, variando entre 800 mm e 1000 mm. Para cultura com um índice baixo de precipitação, é preciso utilizar da irrigação. 

3) Luz do sol e vento

Sem surpresas, a goiabeira é uma planta tropical que precisa de calor e luminosidade para se desenvolver. Além disso, o seu plantio deve ser feito em local protegido de ventos fortes para evitar que as folhas e flores ressequem e atrapalhem o desenvolvimento da planta e seus frutos. 

Como cultivar 

A goiaba tem um ciclo produtivo de aproximadamente 6,5 meses, ou seja, até duas safras por ano. Por outro lado, o solo para o plantio deve ser feito de 2 a 3 meses antes, arando e fazendo a gradagem, para que fique mais plano e menos compactado. 

É possível plantar as mudas de várias formas, incluindo a triangular, quadrangular, retangular, linhas em contorno. Em relação ao espaçamento, a escolha depende da variação da planta, mas geralmente o sistema de 6 m x 5 m é uma boa opção. As covas devem ter as dimensões 60 cm x 60 cm x 60 cm.

My default image

Hora de plantar goiabas

Há diversas formas de multiplicar goiabeiras: por sementes, por mergulhia, estaca herbácea, enxertia e até mesmo por cultura de tecidos. Atualmente, pouco se usam as mudas vindas de sementes, uma vez que, ao nascer, os frutos podem não ser homogêneos. 

As mudas da planta também podem vir em recipientes variados. O importante é que fiquem com o colo (parte entre as raízes e o solo) um pouco acima do nível do solo durante o transplantio. Após isso, as mudas de goiabeira devem ser tutoradas a fim de reduzir o efeito do vento sobre elas e, dessa forma, evitar seu tombamento. A melhor forma de tutoria é com faixas largas e nunca cordões finos. 

1) Consorciação

Outras culturas de ciclo curto podem ser consorciadas às goiabeiras, mas apenas durante a formação do pomar. Isso é uma forma de produzir enquanto as goiabeiras ainda não estão frutificando. Por outro lado, a competição por água, nutrientes e luz do sol deve ser a menor possível entre as diferentes culturas. Algumas opções seguras são o feijão, tomate, cebola, melancia e melão. 

2) Podas

A fim de produzir mais e melhor, o cultivo de goiabas devem incluir podas. A primeira feita é a poda de formação, para que a planta fique com os ramos distribuídos, bem abertos e, assim, obtenha bastante luz do sol e ventilação entre os galhos. Outro motivo para a poda é eliminar os “ramos ladrões”, que crescem na vertical e que são improdutivos e absorvem a seiva da planta. 

Depois deve ser feita a poda de frutificação, que tem relação com a época do ano. No inverno, a poda é mais intensa e só restam os galhos com frutos. Já no verão, tiram-se as folhas, mas não todas, para que a planta receba bastante luz solar, mas as goiabas não queimem. É importante, ainda, que o produtor preste atenção às épocas que pretende colher os frutos, ou seja, deixar na árvore a fase da planta (flor, broto, fruto) que mais esteja apropriada para a época da colheita desejada. Dessa forma, a poda pode “organizar” os períodos de colheita. 

A poda, de forma geral, deve incluir a retirada dos ramos quebrados, mortos ou doentes, os ramos ladrões, os que estão muito próximos uns dos outros (para evitar atritos com os frutos) e os que estão caindo para o solo. 

My default image

Outras dicas

Depois do plantio, é uma boa ideia adubar a terra com matéria orgânica a cada seis meses, além de plantar plantas que controlem os nematoides, parasitas das frutas que atrapalham a cultura. Por exemplo, o cravo-de-defunto e as crotalárias, feijão de porco, centeio e mamona. Essas plantas também fertilizam e protegem o solo. Ervas daninhas e outras pragas também devem ganhar bastante atenção. 

Decidido a plantar goiabas?

Assim como as goiabeiras, a Culte está sempre ali para você, o ano todo e com diversos produtos. 

A diferença é que, ao contrário das goiabeiras, você não precisa esperar muito para ver os frutos: nós oferecemos serviços de crédito com aprovação e depósito em até 48h, além de apoio na compra e venda de seus produtos. 

Conheça mais sobre o que podemos fazer por você no nosso site!

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

My default image