Nesse artigo iremos falar um pouco mais sobre a importância do Pronaf para o Brasil e seus agricultores.

Em artigos anteriores aqui na Culte, você pôde conhecer mais sobre o Pronaf – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar.

Afinal, somos um país que tem a economia baseada na agricultura.

A economia brasileira se formou e consolidou como grande produtora e exportadora de café e cana de açúcar. Como resultado, até hoje somos referência. Atualmente, temos um grande destaque na produção e exportação de soja.

Assim sendo, incentivar esse setor é impulsionar o desenvolvimento econômico do Brasil.

Precisamos apoiar toda a cadeia produtiva no Brasil, principalmente o pequeno agricultor.

O Pronaf desempenha um papel muito importante nesse processo, conforme veremos a seguir.

Surgimento no Brasil

Surgiu em 1996 durante o governo do Presidente Fernando Henrique Cardoso. Na época não existia uma linha de crédito especifica para o pequeno produtor. Assim sendo, o pequeno era obrigado a disputar com agentes maiores, que tinham mais acesso ao mercado e aos créditos.

Sempre foi um pedido dos pequenos agricultores que houvesse uma política agrícola destinada para os seus negócios. Já que representam um setor tão importante e consolidado em nossa economia.

A agricultura familiar é uma parte do agronegócio muito importante para geração de renda e emprego. Afinal, atua diretamente no mercado interno, fornecendo itens indispensáveis para a mesa do brasileiro.

O governo reconheceu essa importância. Então, o Pronaf passou a atuar no crédito para custeiro e investimentos aos produtores rurais que apresentassem a declaração de aptidão ao programa.

De fato os agricultores tiveram acesso ao crédito com o crescimento do programa. Quanto mais investimento o governo destinou ao programa, mais linhas de crédito diferentes foram incluídas a fim de atingir mais agricultores que precisavam desse crédito.

Importância para o pequeno agricultor

No último período de safra (2018-2019), as atividades do Pronaf resultaram em 1.416,064 contratos, utilizando R$29,012 milhões de recursos.

O programa é a principal política pública brasileira de crédito para as unidades familiares de produção. Antes dele, o agricutor familiar enfrentava todo tipo de dificuldade.

Somando todos os anos de atividade do programa, o valor das operações atingiu R$200 bilhões. Cerca de 28,5 milhões de contratos foram efetivados. Apesar de ter um número alto, o índice de inadimplência gira em torno de 1% somente.

A agricultura familiar aprendeu a se adaptar as adversidades. Com a finalidade de sobrevivência das próprias unidades rurais, sua produção é diversificada.

Por conseqüência da falta de recursos utilizados pelas estruturas com mais apoio antes do Pronaf, as unidades familiares aprenderam a usar adubação orgânica. Esse tipo de produção têm sido crescente e lucrativa por uma maior abertura do mercado.

No ano de 2018, foram cerca de 18mil agricultores cadastrados.

O tamanho de área produzida foi de aproximadamente 1,13milhões de hectáres e uma receita de cerca de R$ 4 bilhões.

Esses dados mostram a importância do Pronaf e a capacidade produtiva do agricultor familiar, que por certo, só precisa de incentivo.

Leia mais: Pronaf: o que é e por que contratar este crédito rural

A importância é tanta que como resultado, o Pronaf teve o maior orçamento de sua história no Plano Safra 2020 – 2021, contando com R$31,22 bilhões.

Com o apoio do programa para investir em tecnologia, o produtor rural consegue trabalhar bem a terra e, assim, respeitar o meio ambiente.

O uso de fontes de energia renováveis só foi possível para muitos desses agricultores depois que conseguiram o crédito de investimento do Pronaf.

Pronaf e seus Subprogramas

Por certo, os produtores rurais têm necessidades diferentes, pois trabalham com culturas diferentes.

Desse modo, o Pronaf é composto por várias categorias pra conseguir atender essa demanda.

Veja abaixo os subprogramas do PRONAF:

Pronaf Grupo B

Crédito para investir na implantação, ampliação e modernização da infraestrutura de produção e serviços, no estabelecimento rural ou em áreas comunitárias rurais próximas.

Pronaf Agroindústria Investimento

Crédito para investir no beneficiamento, processamento, na armazenagem e comercialização da produção agropecuária, de produtos florestais, artesanais e na exploração de turismo rural.

Pronaf Florestal

Crédito para investir em sistemas agroflorestais, exploração extrativista ecologicamente sustentável, plano de manejo e manejo florestal, recomposição e manutenção de áreas de preservação permanente e reserva legal e recuperação de áreas degradadas, enriquecimento de áreas que já apresentam cobertura florestal diversificada.

Pronaf Agroecologia

Crédito para investir em sistemas de produção agroecológica ou orgânica.

Pronaf Eco

Crédito para implantar, utilizar, recuperar ou adotar tecnologias de energia renovável.

Eco Dendê/Seringueira

Crédito para implantação das culturas do dendê ou da seringueira.

Pronaf Mulher

Crédito de investimento para atender às necessidades da mulher produtora rural independente do estado civíl.

Pronaf Jovem

Crédito para atender as necessidades de investimento de jovens agricultores maiores de 16 anos e menores de 29 anos.

Pronaf Semiárido

Crédito de investimento em projetos de infraestrutura hídrica e implantação, ampliação, recuperação ou modernização das demais infraestruturas, agropecuárias e não agropecuárias, na região do semiárido.

Mais Alimentos

Crédito para investir no aumento da produção, da produtividade e na redução dos custos, elevando a renda familiar.

Pronaf Custeio

Crédito para custear as despesas da produção agrícola e pecuária.

Agroindústria Custeio

Valor disponível para financiar as necessidades de custeio, beneficiamento e industrialização da produção.

Crédito Fundiário

Crédito para aquisição de terras e implantação inicial da atividade agropecuária.

Nesse sentido, é visível o desenvolvimento do programa desde a sua criação e o quanto impulsionou a agricultura familiar nesse período.

Há uma grande importância do Pronaf para a agricultura familiar. O agricultor pode melhorar sua produtividade e mudar sua vida dessa maneira.

Investir no campo gera emprego em vários setores como:

  • Logística ;
  • Distribuição;
  • Comércio;
  • Têxtil;
  • Bares e restaurantes;

Bem como outros setores que são diretamente afetados pelo bom desempenho do agronegócio.

Em suma, é um setor muito forte em nossa economia, atinge positivamente outros e é um dos maiores geradores de empregos no país.

Para que o país cresça, é preciso investir. A Culte entende que a agricultura familiar é importante e por isso, queremos ajudar.
Faça seu cadastro, solicite seu financiamento e conheça nossas oportunidades para melhorar o seu negócio.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *