Todo país que deseja exportar frutas para a Europa tem seus olhos voltados para a União Europeia. Afinal, os países que fazem parte dela são os que mais importam frutas do mundo, sendo responsáveis por movimentar milhões de dólares todos os anos. 

De fato, para entrar nesse mercado cobiçado, os produtores devem estar atentos às especificações de mercado. Isto é, devem conhecer a documentação, cuidados com as frutas e até na logística que a venda de frutas para a Europa exige, que podem ser bem diferentes das necessárias para negócios com os outros países. 

Então, quer saber todos os detalhes sobre a exportação de frutas para países europeus? Portanto, além de ser sua melhor decisão para investir no seu negócio, a Culte também te explica como exportar neste artigo! 

My default image

O que fazer para exportar frutas para a Europa

Como já mencionamos em um artigo anterior, o Brasil é um dos maiores produtores de frutas do mundo. Ao mesmo tempo, a Europa é o maior importador mundial. Mesmo assim, ainda há muito espaço a conquistar no mercado europeu. 

A União Europeia (UE) criou um mercado único e, por isso, as mercadorias podem circular livremente entre países, exceto produtos químicos e aqueles que têm um imposto especial de consumo, como bebidas alcoólicas, energéticos e tabaco. 

Porém, já que se trata de uma venda internacional, a exportação de frutas para a Europa requer alguns cuidados específicos em relação à proteção da saúde humana, animal e do meio ambiente, além de assegurar os direitos do consumidor. 

Vamos explicar um pouco sobre os principais deles abaixo. 

Regras da União Europeia

De fato, algumas regras são específicas da União Europeia e fazem parte dos acordos para a circulação de bens no comércio dos países que a compõem. Para a importação de frutas para a Europa, as normas são adotadas pelo Comitê Europeu de Normalização (CEN). Entre elas, observamos que:

  • Os clientes devem receber sempre o mesmo tratamento, ou seja, todos precisam ter o mesmo acesso aos seus produtos. Isso inclui a tabela de preços ou condições especiais de venda, independente da nacionalidade. Isso inclui acesso respeitoso ao site do seu negócio.
  • Você deverá apresentar um relatório caso suas exportações ultrapassem determinado valor. Os limites têm definição em cada país. 
  • Respeito aos requisitos aplicáveis aos produtos que, em suma, são as normas de segurança, saúde e ambiente. Isso significa que, além de obedecer às regras de toda a UE, é necessário também ter atenção às regulamentações nacionais. Estas podem ser diferentes em relação às dimensões de produtos, peso, rotulagem, embalagem etc. 

Além disso tudo, as medidas sanitárias que a União Europeia exige para importar são detalhadas e devem ser seguidas à risca. Não apenas a qualidade é relevante, mas a escolha da embalagem, controle de contaminantes e mesmo os resíduos de defensivos são levados em consideração para a exportação de frutas para a Europa. 

A rotulagem é um caso específico também. Afinal, toda a produção vendida deve ter marcas e rótulos contendo identificação, natureza e origem do produto, características comerciais e marca de controle. Além disso, é obrigatório que sejam exatas, de fácil entendimento e não devem induzir ao erro. Todas as informações estão bem especificadas nesta página do site no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e também no site Your Europe

Documentação

Alguns documentos não se pode dispensar na hora de exportar. E eles começam a ser providenciados mesmo no Brasil! Entre registros, contratos com prestadores de serviço e garantia de qualidade, você deve se assegurar de ter: 

  • Cadastro na Subsecretaria de Operações de Comércio Exterior (SUEXT). É com esse cadastro, seguido do registro no Siscomex (Sistemas de Comércio Exterior), que você terá permissão para exportar;
  • Fatura Comercial. Este é o documento que terá uso na hora dodesembaraço aduaneiro, quando seu produto chegar ao exterior. Nele, você terá o registro da transação comercial com o seu cliente. Nesse caso, o modelo a ser seguido é o do país importador, ou seja, você deve ter atenção às regras do país para o qual está vendendo! 
  • Packing List (Romaneio). Pode-se explicar este documento como o resumo de toda a carga. Assim, é nele que estarão as listas com a descrição dos produtos, o volume da carga, quantidades e tudo o mais que for necessário. Dessa forma, como você estará exportando frutas, o romaneio deverá conter também o tipo de embalagem, peso líquido e bruto e todos os dados relativos a isso. 
  • Certificados de origem, peso, qualidade, conformidade e fitossanitário. Esses certificados têm emissão após a inspeção do seu produto, antes mesmo de embarcar com as cargas. Só com esse documento, suas frutas poderão ser entregues na Europa.
  • Registro de exportação. Por sua vez, este importante documento pode ser obtido no Siscomex e tem conexão com a Receita Federal. 

Logística

Se você não conseguir levar suas frutas para a Europa com segurança, elas não serão o melhor produto nas prateleiras, por serem frágeis e perecíveis. Para isso, tenha em mente que o transporte é longo, deve ter temperatura correta e o manuseio adequado. Sendo assim, é importante verificar o passo a passo e contratar empresas confiáveis para a hora de vender suas frutas para países da Europa. 

My default image

Como chegar à Europa com suas frutas?

Uma decisão internacional que deverá ajudar o exportador é o acordo entre o Mercosul e a UE, fechado em 2019 e que prevê que as tarifas de exportação sejam reduzidas durante 10 anos entre as duas partes, o que criaria uma enorme – e forte – área de livre comércio no mundo. Isso afetará principalmente a venda de frutas e sucos para a Europa, que teriam tarifas praticamente zeradas. Dessa forma, compreendendo bem tudo o que precisa para exportar, será mais fácil vender sua produção. 

Outra decisão que você pode tomar para chegar lá é ter a Culte ao seu lado. Além de oferecer os melhores serviços para você investir no seu negócio, tomar empréstimos e vender em Marketplace, a Culte também oferece uma conta digital e ajuda a gerir sua terra, seus frutos e o seu futuro. 

Conheça tudo que a Culte pode lhe oferecer clicando neste link!

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.