Iniciante ou experiente no universo cripto provavelmente você já se perguntou, ‘mas afinal, como surgiram as criptomoedas?’ 

Se essa pergunta ainda te deixa com a pulga na orelha, então você precisa ler esse artigo prático e direto ao ponto que a Culte preparou para você. 

Acompanhe! 

My default image

O que são criptomoedas?

Antes de mais nada, vamos recapitular o que de fato são criptomoedas. Afinal, a valorização dos ativos aumentou as dúvidas e questionamentos sobre o assunto. 

Primeiramente, investir em criptomoedas além de atrativo é uma ótima opção de escolha para quem deseja diversificar a carteira de investimentos.

Por outro lado, estamos falando de um investimento volátil. Portanto, alguns cuidados são necessários antes de sair por aí investindo nas primeiras criptomoedas que aparecer! 

Como sabemos que esse é um assunto bastante importante para nossos leitores, preparamos um conteúdo mais afundo sobre isso, clique aqui para conferir! 

Então, agora que você já tem um breve panorama sobre o assunto, vamos entender como surgiram as criptomoedas.

Como surgiram as criptomoedas?

Primeiramente, os algoritmos foram desenvolvidos por matemáticos, economistas e cientistas da computação. 

Podemos dizer que seu surgimento aconteceu em meados de 1980. 

Nesse sentido, o programador David Chaum desenvolveu a primeira espécie de dinheiro eletrônico.

Mas de fato a invenção do programador deu origem ao surgimento do Bitcoin, que surgiu anos mais tarde, em 2009 e que, atualmente, mais movimenta o mercado. 

Podemos dizer que, quem de fato começou esse movimento foi Satoshi Nakamoto.

A ideia era de que o dinheiro fosse convertido em algo digital.

Assim, as moedas digitais ou as criptomoedas são moedas que você não consegue sacar no caixa eletrônico do seu banco, uma vez que elas existem apenas na internet. 

Elas são uma série sequencial de códigos que estão sempre mudando e sempre calculando novamente novos códigos dentro dela. 

Por que criptomoedas são voláteis?

O preço das criptomoedas varia de acordo com a lei da oferta e demanda

Aliás, é importante saber que a cotação de criptomoedas funciona de maneira semelhante ao dólar, euro e real, por exemplo. 

Assim, podem apresentar queda ou aumento do preço.

Outros fatores também podem influenciar a cotação criptomoedas, como: a lei da oferta e demanda, ou seja,quando a procura por um item é maior do que a oferta, o preço tende a subir. 

Logo, o mesmo acontece com as criptomoedas.

Ou ainda, problemas técnicos em softwares, exchanges e plataformas de moedas digitais que podem gerar desvalorização no preço.

Para ler mais sobre esse assunto e estar preparado para lidar com a volatilidade das criptomoedas, leia esse conteúdo incrível no nosso blog! 

Quais as principais características das criptomoedas?

Agora que você já sabe como surgiram as criptomoedas, é importante conhecer suas principais características.

Como dito anteriormente, as criptomoedas não apresentam um sistema de controle centralizado, ou seja, não dependem da interferência de bancos.

No entanto, a grande maioria de exchanges trabalham de maneira totalmente centralizada.

Exchanges são corretoras de criptomoedas, são elas que garantem a segurança na intermediação de compradores e vendedores. 

Dessa forma, há dois tipos de exchanges, vamos conhecê-las?

My default image

Exchange centralizadas 

As exchanges de criptomoedas centralizadas são plataformas de negociação de criptos que funcionam de maneira similar a bancos. 

Dessa forma, os seus dados estão dentro de um único servidor nesse tipo de corretora. 

Quando se faz uma negociação por meio de uma exchange centralizada, as moedas adquiridas ficam na exchange até que o usuário as transfira para uma carteira.

Exchanges descentralizadas 

Por outro lado, as exchanges descentralizadas também são plataformas de negociação de criptos, porém, para ter acesso, o usuário precisa ter uma carteira, e se conectar por meio dela. 

Vale lembrar que, quem faz o meio campo entre comprador e vendedor é um contrato inteligente. 

O processo é 100% automatizado, assim não existe nenhuma intervenção humana.

As criptomoedas mais famosas que surgiram no mercado

Desde o surgimento das criptomoedas, muitas outras surgiram. Vamos conhecer algumas?

Bitcoin

Já citada anteriormente, essa foi a primeira cripto moeda criada. Lançada de maneira misteriosa em 2009 por um programador, ou programadores que atendem pelo nome de Satoshi Nakamoto. 

Atualmente, estão em circulação cerca de 18,6 milhões de bitcoins das 21 milhões estabelecidas por seu criador.

Ethereum ou Ether

Fundada em 2015, é uma grande concorrente da Bitcoin ao lado da Litecoin. Essa moeda vem batendo recordes de valorização. Em fevereiro deste ano ela chegou a ultrapassar o valor de US$1,5 mil.

Recentemente foram lançadas as moedas de real digital, ou seja, criptomoedas brasileiras. Alguns exemplos que merecem sua atenção são: Bitblocks (BBK), Brazil Samba Token (BST), B2U Coin (B2U), E Hathor (HTR).

Cultecoin 

De fato, as criptomoedas surgiram para revolucionar qualquer cenário!

A nossa moeda digital, a Cultecoin, chegou para dar um gás no mercado para agricultores brasileiros e apresentar novas perspectivas de fazer negócio!

Afinal, Cultecoin é um utility token BEP20, desenvolvido na blockchain da Binance Smart Chain, que chegou para revolucionar transações e trocas do agro de insumos por produtos. 

Com inúmeras vantagens: 

  • Conta digital
  • Emissão de boleto
  • Marketplace
  • Crédito pessoal agrícola

A terceira fase da pré-venda já começou, com valor de U$ 0,10 por token. Clique aqui para não ficar de fora dessa incrível oportunidade!